Tema de redação 21N07 e sugestões de leitura – Escola e civilização (Enem, Fuvest, Vunesp, Unicamp, Famema, Famerp, etc.)

Fonte: https://www.pinkfloyd.com/


Indicações de leitura para o tema de redação 21N07

Palavras-chave – escola, civilização, ciência, educação, Iluminismo, pedagogia, didática, ensino remoto, aula presencial, EAD, pandemia, isolamento, professor, estudante.

Texto 21T019

Texto 21T020

Texto 21T021

Tema de redação 21N07
Escola e civilização

Texto 01

“No século XVIII, o ensino público e a formação das novas gerações ocuparam as mentes de importantes sujeitos ligados à tradição teórica do Iluminismo. Sejam eles filósofos e intelectuais, como Rousseau e Condorcet, ou ainda agentes da administração do Estado, como o Marquês de Pombal e seus auxiliares, estes personagens estiveram envolvidos na elaboração de uma concepção inovadora a respeito da educação e do seu potencial papel civilizador. A rigor, o período teve como marca a construção de um novo modelo de sociedade, no interior do qual o ensino público passava a representar um fator de grande importância.”

Fonte: https://www.seer.ufrgs.br/aedos/article/viewFile/90430/58017

Texto 02

“Por causa da pandemia de coronavírus, escolas no mundo inteiro tiveram de fechar — por vários meses — e se preparar, da noite para o dia, a ensinar à distância.
Mas nas áreas rurais mais remotas ou em bairros carentes com pouco acesso à internet, as aulas on-line são praticamente impossíveis. Algumas alternativas foram criadas, como os professores distribuírem guias de trabalhos escolares de porta em porta ou os pais irem buscar estes na escola. Mas nem sempre isso foi possível e grande parte das crianças simplesmente ficou sem aulas.
A pandemia do coronavírus causou o fechamento temporário de milhares de escolas na América Latina, afetando 160 milhões de alunos, segundo estimativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
“Há crianças que ficaram sem aprender a ler ou escrever”, disse à BBC Mundo Wilson León, um professor primário de Loman, uma área agrícola na Bolívia com acesso mínimo à internet.
Uma das coisas que mais o preocupa é a incerteza quanto ao futuro dos alunos e a impossibilidade de contatá-los. “Onde meus alunos moram não há sinal de internet”, diz León, que costumava caminhar por horas para levar material didático de casa em casa, algo que não pode mais fazer.”

Fonte: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/09/16/seis-efeitos-da-catastrofe-provocada-pela-covid-19-na-educacao-da-america-latina.ghtml

Texto 03

“Com a acentuação das aulas online aumenta também a resistência dos alunos em abrir a câmera no ambiente remoto. Timidez, exposição, vergonha, mico e o estar diante de um “espelho” são algumas das razões, entenda
Num momento de agravamento da pandemia em que as escolas se recolhem novamente ao ambiente virtual como possibilidade de manter as portas abertas, a polêmica das câmeras fechadas volta a ser assunto entre grupos de pais, escolas e adolescentes. O que era um estranhamento ano passado, agora é uma constante na vida de adolescentes e é preciso entender o que acontece do lado de lá da tela para dialogar.
Quem lembra da brincadeira de criança “cabo de guerra”, sabe perfeitamente que está diante da mesma circunstância, mas sob outra configuração. Abrir as câmeras durante as aulas remotas virou uma briga entre pais e filhos, principalmente, os adolescentes. Por diversas razões, eles resistem em ligar e só mesmo com muita pressão da escola e dos professores é que alguns cedem.
Os mais tímidos descobriram o paraíso com a possibilidade de não dar as caras a ninguém. Alguns usam até moletom com capuz como recurso pra se esconderem. Leila Izzo conta que o filho de 14 anos não liga nem câmera, nem microfone. E mesmo quando o professor pede, ele usa um recurso de app em que congela a imagem para parecer que o sinal está ruim. “Eu entro no quarto, a câmera está desligada, eu saio ligando. Então ele já sabe, se eu entro ele mesmo vai ligando. Mas está difícil”, conta.”

Fonte: https://emais.estadao.com.br/blogs/kids/adolescentes-relutam-em-abrir-a-camera-nas-aulas-online/

Proposta de redação 21N07A – dissertação – Fuvest, Vunesp, Uniube, Famema, Famerp, etc.

Escreva uma dissertação argumentativa em que você discuta o fator humano e social da escolarização, que, mesmo entre as pessoas privilegiadas que no Brasil tiveram e têm acesso à educação remota durante a pandemia de covid-19, é imprescindível para a maioria delas, pois preferem o ensino presencial ao remoto.

Instruções para a dissertação da proposta de redação A:
1. A situação de produção de uma dissertação argumentativa requer o uso da norma padrão da língua portuguesa, de linguagem objetiva, de argumentação científica e de terceira pessoa.
2. Não copie trechos dos textos de apoio.
3. Não assine.
4. O tamanho da redação deverá ser adequado ao concurso pretendido. Para tanto, é importante seguir os limites impostos pelas universidades até 2020: entre 20 e 30 linhas (Fuvest), 15 a 33 linhas (Vunesp), 25 e 30 linhas (Uniube), etc. Por isso, é imprescindível que a universidade pretendida seja informada com destaque logo após o código da proposta de redação na folha que será entregue para a correção. Do contrário, a correção levará em consideração a norma mais comum: 25 linhas como mínimo e 30 como máximo.
5. Dê um título a sua redação, caso a universidade pretendida o exija.

Proposta de redação 21N07B – dissertação – Enem.

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Universalização da Educação Básica de qualidade no Brasil.”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Instruções do Enem para a prova de redação (proposta B):
1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
3. A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
4. A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
5. A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.
6. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.

Proposta de redação 21N07C – outros gêneros – Unicamp.

Escreva uma crônica em que você mostre como uma educação de qualidade e universal pode ser transformadora em uma sociedade.

Instruções da Unicamp para a prova de redação:
1. Este caderno contém duas propostas de redação. Você deverá escolher apenas uma delas para desenvolver.
2. Se quiser, faça um rascunho do seu texto. A folha de rascunho não será considerada pelos avaliadores. O rascunho poderá ser escrito a lápis.
3. A versão final do seu texto deverá ser feita com caneta esferográfica preta na folha reservada para a Redação.
4. Não haver nenhuma identificação pessoal (nome, sobrenome, etc.) nos textos.

Instruções adicionais para a proposta de redação C:
1. Se for o caso do gênero textual em questão, dê um título para sua redação.
2. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: o que estiver expressamente informado no edital, no manual do candidato, etc., do vestibular pelo qual você se interessa, os quais são as fontes de informação mais confiáveis a respeito dessa questão. Em hipótese alguma, escreva seu nome, apelido, etc., na folha de prova. Na dúvida, melhor nunca assinar um texto de concurso.
3. Não copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redação, ainda que, em alguns concursos, seja importante estabelecer conexões entre as informações dos textos de apoio do tema de redação e o repertório cultural do candidato. No caso da Unicamp, é imprescindível fazer menções a dados e informações presentes no (s) texto (s) de apoio.
4. Respeite o mínimo e o máximo de linhas associado à prova de redação para a qual você se prepara. Contudo, normalmente, o mínimo usado é de 25 linhas e o máximo de 30, ou algo similar na maioria dos concursos no Brasil. No caso da Unicamp, os textos devem ter até 22 linhas.

Proposta de redação 21N07D – outros gêneros – UFU.

Faça um editorial sobre a importância da escola para a civilização humana no passado, no presente e no futuro.

Instruções da UFU para a prova de redação:
1. Você encontrará duas situações para fazer sua redação. Leia as situações propostas até o fim e escolha a proposta com a qual você tenha maior afinidade.
2. Após a escolha de um dos gêneros, assinale a opção no alto da Folha de Resposta e, ao redigir seu texto, obedeça às normas do gênero.
3. Se for o caso, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
4. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva no lugar da assinatura: JOSÉ ou JOSEFA.
5. Em hipótese alguma, escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
6. Utilize trechos dos textos motivadores, parafraseando-os.
7. Não copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redação.
ATENÇÃO: se você não seguir as instruções da orientação geral e as relativas ao tema que escolheu, sua redação será penalizada.

Instruções adicionais para a proposta de redação D:
1. Faça a paráfrase de um trecho de qualquer um dos textos de apoio, exceto se houver referência a um texto específico na proposta de redação D.
2. Se for o caso do gênero textual em questão, dê um título para sua redação.
3. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: o que estiver expressamente informado no edital, no manual do candidato, etc., do vestibular pelo qual você se interessa, as quais são as fontes de informação mais confiáveis a respeito dessa questão. Em hipótese alguma, escreva seu nome, apelido, etc., na folha de prova. Na dúvida, melhor nunca assinar um texto de concurso.
4. Não copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redação. Ainda que, em alguns concursos, seja importante estabelecer conexões entre as informações dos textos de apoio do tema de redação com o repertório cultural do candidato. No caso da UFU, é imprescindível fazer uma paráfrase de um trecho de um dos textos de apoio para inclui-la em alguma passagem do seu texto.
5. Respeite o mínimo e o máximo de linhas associado à prova de redação para a qual você se prepara. Contudo, normalmente, o mínimo usado é de 25 linhas e o máximo de 30, ou algo similar na maioria dos concursos no Brasil. No caso da UFU, os textos devem ter entre 25 e 34 linhas.

Deixe uma resposta